Justiça autoriza Centauro a pagar INSS com créditos de PIS e Cofins


A Justiça Federal autorizou a rede de artigos esportivos Centauro, do Grupo SBF, a compensar débitos de contribuições previdenciárias com créditos de PIS e Cofins resultantes da exclusão do ICMS da base de cálculo. É a primeira decisão que se notícia favorável à chamada “compensação cruzada” com créditos anteriores à criação do eSocial.

A Lei nº 13.670, de 2018, viabilizou esse tipo de compensação, mas apenas de créditos e débitos apurados após a vigência do eSocial. Até a instituição do sistema, a Receita Federal alegava não ser possível a operação, mesmo com a unificação das estruturas de arrecadação e fiscalização dos ministérios da Fazenda e da Previdência Social.

A alteração da Lei nº 11.457/07, em 2018, permitiu a compensação cruzada, deixando de fora, porém, os créditos e débitos apurados antes do eSocial, limitando de forma relevante o exercício desse direito pelos contribuintes
Publicada recentemente, a decisão pode ser usada como precedente para outras empresas tentarem obter o mesmo direito no Judiciário. Quanto maior a folha de pagamentos da empresa, maior é o volume de contribuição previdenciária e é mais vantajoso poder fazer esse tipo de operação para reduzir a carga tributária.

Para saber mais, acompanhe a WHolz Advogados Associados nas redes sociais ou entre em contato.

#direito #tributário #contabilidade #santacatarina #sc #joinville #guaramirim #jaraguadosul #araquari #regiaosul #noticia #empresa #empresário #imposto #contrato #divida #união #novidade #wholz #wholzadvocacia #especialização #coronavirus #covid19 #calamidadepública

Inscreva-se na Nossa Newsletter

Gostaria de receber informativos semanais sobre as principais matérias empresariais da semana? Inscreva-se!

;